Clareamento
setembro 9, 2016
Mostrar tudo

As facetas cerâmicas trouxeram para o universo da Odontologia Restauradora, há alguns anos, a possibilidade da transformação estética de sorrisos pela realização de mínimos desgastes dentários. Atualmente, são as “lentes de contato” dentárias que dominam a odontologia cosmética, e aparecem frequentemente na mídia, nos “sorrisos perfeitos” de diversos artistas.

Hoje, é possível construir estruturas cerâmicas odontológicas ultrafinas (lentes de contato dentárias) com apenas 0,2 mm de espessura. Dessa forma, os desgastes nos dentes, que já eram reduzidos para a colocação de facetas cerâmicas, tornam-se quase que dispensáveis com as lentes de contato, possibilitando um tratamento altamente estético e minimamente invasivo.

As lentes de contato são indicadas no tratamento estético, para pequenas correções, como imperfeições da forma dental (fechamento de espaços, aumento do comprimento, da largura, etc), dentes anteriores com pequenas fraturas ou com diastemas, e para disfarçar manchas dentárias e pequenas descolorações.

A confecção das lentes de contato é feita em laboratório, a partir de um modelo gerado pelo dentista em consultório. Elas possuem durabilidade alta, entre 5 e 10 anos, dependendo do caso e cuidados do paciente, que deve evitar hábitos contraindicados, como morder tampa de caneta ou de garrafa, milho de pipoca, etc. Após este período o paciente poderá refaze-las ou simplesmente retira-las no consultório odontológico.

Como os dentes naturais, o excesso de força na mastigação, o bruxismo e mordidas frontais em alimentos mais duros podem fraturar os dentes e também as lentes de contato dentais. Cabe ao dentista analisar a mordida do paciente e fazer os desgastes necessários para que isso não aconteça. Vale lembrar também que a cooperação do paciente e cuidados de higiene bucal aumentam a vida útil de qualquer tratamento, estético ou não.